A IDADE DA TERRA: PROJETO
(primeiro documento escrito sobre o filme,
datado de 12 de julho de 1973)

TEMA: Através do "Mito do Pássaro Azul", comum a todos indígenas do continente americano, o filme conta a História do ancestral conflito entre barbárie e civilização sobre a Terra.

MITO DO PÁSSARO AZUL: O patriarca de uma tribu indígena em qualquer lugar do continente americano.
O patriarca diz ao filho: se quiser a coroa da imortalidade vá até as montanhas do Norte.

O filho vai às montanhas do Norte. Sobe na árvore mais alta. Encontra um ninho. Dentro, um ovo. Quebra o ovo e encontra um pássaro feio, doente e depenado. O filho se revolta contra o pai: "Meu pai me disse que dentro deste ovo eu encontraria um pássaro de penas azuis, com as quais eu faria a coroa da imortalidade".

Desiludido, o filho tenta descer da árvore mas uma tempestade revoluciona a natureza e os galhos da árvore se transformam numa floresta de plantas carnívoras. Tempos depois, quando a natureza transformada se acalma, o filho é encontrado por um grupo de amazonas. Prisioneiro, em companhia de outros homens, o filho participa do ritual da fertilidade. Depois o filho e os outros prisioneiros são abandonados na floresta.

O filho abandona os outros homens e vai viver com animais, Adquire novo nome, Rudá Deus do Amor. Mais tarde um Pássaro Azul se transforma em mulher: Irerê/Punalua pássaro de belíssima voz, mulher, amor. Irerê mostra a Rudá o caminho das cidades: Rudá deverá aprender as artes da Mágica e da Guerra para vencer seu pai e se vingar da frustração.

A viagem de Rudá e Irerê atravessa os ciclos históricos: Pré-História. Nascimento dos Deuses Orientais. Nascimento da democracia grega. O encontro do Ocidente com o Oriente. Cristo. Muçulmanos. Idade Média. Utopia. Reforma. Descoberta das Américas. Selvas. Cidades. Terra. Sistema Solar. Cosmos. Rudá não se vinga do pai. Irerê, pássaro azul, é a Imortalidade. O amor.

FILME: O mito vem representado no filme sob forma de História contemporânea. Em qualquer país ou cidade do continente americano. Duas ações: a História do Patriarca que espera a vingança do filho. A história do filho que se prepara para matar o pai, mas desiste quando descobre em Irerê, seu amor, o pássaro azul.

A estrutura: como A Divina Comédia, de Dante o filme será dividido em três partes:

Inferno barbárie
Purgatório civilização
Paraíso as sociedades do futuro.

ESTILO: Poderá ser considerado um filme de ficção científica. O roteiro explica os detalhes do filme.

PRODUÇÃO

Locação: O filme deverá ser realizado em

RIO GRANDE DO SUL
RIO DE JANEIRO
OURO PRETO
SALVADOR
BRASÍLIA
SÃO PAULO
AMAZONAS

Elenco: O filme deve ser realizado com atores brasileiros. O espetáculo requer atores profissionais, cantores, bailarinos e atores populares. Sugestão de alguns atores:

ANSELMO DUARTE RICHARD NIXON
PAULO AUTRAN MAO TSE TUNG
PAULO GRACINDO BREJNEV
MAURICIO DO VALLE FIDEL CASTRO
TARCISIO MEIRA CORONEL KADHAFI
GERALDO DEL REY CRISTO
JOSÉ LEWGOY HITLER
NORMA BENGUELL GRETA GARBO
O FILHO / RUDÁ NEY MATOGROSSO (cantor, dançarino, ator)
IRERÊ/PUNALUA GAL COSTA
ELIEZER GOMES GENERAL IDI AMIM DADA
(Fernanda poderá interpretar a Rainha das Amazonas)
JARDEL FILHO KISSINGER

O filme será falado em português mas terá uma versão em inglês e será dublado em outras línguas, segundo as necessidades de distribuição.

TÉCNICA: CINEMASCOPE OU PANAVISION SOM DIRETO MÚSICA PRIMITIVA E MÚSICA ESPECIALMENTE COMPOSTA.

O filme deverá ser realizado em estúdios e em locações. Os estúdios poderão ser da Vera Cruz ou se poderá construir cenários no Rio, num dos estúdios ou teatros locais.

ORÇAMENTO: O filme requer 20 semanas de filmagem, sem incidentes. Requer 10 semanas de preparação: escolha de atores, contratos, roupas, construção de cenários, locução, planificação de filmagem, playbacks musicais, efeitos especiais, etc.

Devido a estas circunstâncias, será necessário um exame minucioso do roteiro para que se estabeleça o orçamento. O filme durará no máximo 2 horas e meia.

PROPOSTA: Proponho Lívio Bruni como Produtor Principal do filme. Lívio Bruni terá os direitos de coordenar os capitais associados à produção, planificar a produção, pagar diretamente os artistas e técnicos, publicitar, distribuir e exibir no mercado brasileiro. Publicitar, distribuir ou vender no mercado internacional.

Poderão participar da produção capitais de produtores independentes, capitais de distribuidoras brasileiras ou estrangeiras, capitais obtidos em bancos pelos produtores ou por Glauber Rocha e Lívio Bruni.

PRODUÇÃO: Posso coordenar os trabalhos de produção, funcionando como Produtor Executivo, estabelecendo o contato entre Lívio Bruni e a equipe.

Uma pequena equipe deve ser organizada durante a preparação: um Diretor de Produção, um Cenógrafo, um Assistente de Direção.

O músico, que deverá ser escolhido mais tarde, deve também participar da fase preparatória com o objetivo de não retardar a conclusão do filme. Sendo também musical, o filme requer músicas prévias.

O plano de filmagem deverá ser estabelecido em função das datas dos atores e do tempo nas seqüências exteriores.

Desde que o projeto seja decidido, necessito um salário mensal durante o tempo de filmagem 4 mil dólares preparação, montagem.

Minha percentagem no filme como AUTOR DO ROTEIRO, PRODUTOR EXECUTIVO, DIRETOR E PUBLICISTA deve ser de 10%, independente das despesas de cópias e publicidade.

Poderei também investir dinheiro na produção, sendo neste caso as percentagens estabelecidas de acordo com o orçamento, ressalvando sempre os direitos autorais.

Um acordo definitivo será estabelecido sobre meus direitos de filmar e montar segundo minhas idéias e estilo, não aceitando imposições dos financiadores mas disposto a discutir os problemas mais complexos no sentido de se chegar a um resultado positivo para o filme que visa ampla comunicação.

Responsabilizo-me por quaisquer problemas que o filme possa ter com a Censura.

A Lívio Bruni fica o direito de articular os capitais de produção e distribuir, exibir e vender o filme segundo suas idéias e estilo, impondo o filme como um produto cinematográfico internacional.

Necessito de um escritório para iniciar os trabalhos de produção, desde que o contrato entre eu e Lívio Bruni seja formalizado.


Glauber Rocha

 

Apoio: